mulher feliz no trabalho
Fatores Psicossociais Saúde Ocupacional

Saúde mental e trabalho: como eles se relacionam?

Tempo de leitura: 3 min

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a saúde é definida como um estado de bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doenças. Da mesma forma, ter saúde mental é mais do que apenas não sofrer de doenças mentais. Ela é definida como um estado de bem-estar no qual o indivíduo consegue realizar suas atividades e lidar com as tensões normais da vida, atuando de forma produtiva e contribuindo socialmente.

Neste artigo, vamos explicar no que consiste a saúde mental e apontar de que forma ela se relaciona com a vida profissional. Acompanhe!

Afinal, o que é saúde mental?

A saúde mental de uma pessoa corresponde à forma como ela lida com as exigências da vida, enfrenta desafios e gerencia suas emoções, capacidades e aspirações. Nesse sentido, todos a possuem em algum nível, ainda que uma doença mental esteja presente. Ela é produzida por uma série de fatores socioeconômicos, psicológicos, biológicos e ambientais, e se modifica ao longo da vida. As imperfeições e limitações fazem parte do ser humano, e não significam necessariamente um prejuízo à saúde mental.

Como a saúde mental se relaciona com o trabalho?

A saúde mental é impactada pelo trabalho ou é ela que interfere na atividade profissional?
As duas coisas acontecem. Uma vez que o contexto contribui para a saúde mental do indivíduo, o trabalho, que ocupa grande parte da vida das pessoas, é um ambiente extremamente importante. Fatores como clima de trabalho, estilo de gestão, autonomia, oportunidades de aprendizagem e de crescimento são elementos do trabalho que impactam positiva ou negativamente a saúde mental do trabalhador.

Ao mesmo tempo, se o indivíduo está com a saúde mental fragilizada, independente do motivo, sua capacidade de se relacionar e de produzir diminui, o que afeta negativamente o seu trabalho e os diferentes contextos em que ele está inserido. No trabalho, essa fragilidade pode ser manifestada pela diminuição da motivação e do rendimento, absenteísmo, acidentes de trabalho, rotatividade, entre outros.

Alguns dados sobre o tema

Os dados da Previdência Social apontam que 236.697 pessoas, em 2018, receberam auxílio doença ou aposentadoria por invalidez em decorrência de transtornos mentais e comportamentais. Isso representa a terceira causa de afastamento do trabalho no Brasil. Esses dados apontam tanto a importância da saúde mental para o trabalho, como a relevância do trabalho para a saúde mental, já que desse número, 11.012 benefícios apresentaram nexo profissional.

Por isso, os riscos presentes no trabalho merecem a mesma atenção que os demais riscos ocupacionais, e seu reconhecimento é necessário para se estabelecer melhorias nos ambientes profissionais. Disseminar o tema da saúde mental entre trabalhadores e empregadores é uma medida de segurança e saúde no trabalho. Afinal, a promoção do bem-estar psicológico dos trabalhadores impacta positivamente no trabalho e é um processo que deve ser construído de forma participativa com as pessoas e para as pessoas.

Achou esse conteúdo interessante? Para receber outros artigos semelhantes, não deixe de assinar nossa newsletter!

Powered by Rock Convert