Liderança como fator de proteção psicossocial: a importância para o negócio

7 minutos para ler

Com a mudança no perfil dos novos trabalhadores, é preciso ter atenção ao comportamento das lideranças nas empresas. Afinal, espera-se mais do que apenas competências técnicas dos líderes. Eles devem saber lidar com as pessoas, considerando os aspectos psicossociais. É a chamada liderança como fator de proteção, ou liderança positiva.

Nesse tipo de liderança, a figura do gestor assume a responsabilidade de conduzir a equipe de forma positiva, contribuindo para o engajamento e a motivação de todos, o que leva a melhores resultados.

Ao longo desta leitura, trazemos para você os conceitos da liderança como fator de proteção. Acompanhe!

Conheça o conceito de liderança como fator de proteção psicossocial

A liderança como fator de proteção, também conhecida como liderança positiva, tem como objetivo buscar uma relação mais humanizada entre trabalhadores e gestores, levando em conta fatores psicológicos e sociais.

Isso acontece quando a liderança passa a considerar os indivíduos e as suas demandas, em especial a geração Millennial, que trouxe para dentro das empresas questões nunca antes observadas, como a necessidade de reconhecer um propósito em tudo o que fazem.

O objetivo da liderança como fator de proteção, nas organizações e fora delas, é orientar e dar o apoio necessário para que a equipe desenvolva bem o seu trabalho e saiba que pode contar com o líder quando for necessário.

A consequência disso é o crescimento do trabalhador como profissional e como pessoa. Mas, longe de ser uma utopia, esta mentalidade tem trazido resultados significativos para as empresas, impactando positivamente na produção e nos resultados.

Isso acontece porque, à medida que o trabalhador demonstra estar satisfeito em suas funções, ele se sente também mais motivado, o que reflete no seu desempenho e na vontade de permanecer trabalhando na empresa por mais tempo, o chamado engajamento.

Saiba como desenvolver a liderança como fator de proteção psicossocial

Este tipo de liderança está intimamente relacionado ao desenvolvimento de competências comportamentais, as chamadas soft skills.

Um líder genuinamente positivo não precisa saber tudo, mas deve se conhecer o suficiente para desenvolver e aplicar suas forças no cotidiano do seu trabalho, sendo capaz de se aprimorar e crescer com toda a equipe.

Assim, para desenvolver uma liderança positiva, é necessário cuidar primeiro de si mesmo, buscando ferramentas para conquistar um comportamento adequado e que realmente seja efetivo para a condução das equipes. Afinal, a figura do gestor atual vai muito além daquele que delega ou sabe tudo. Verdadeiros líderes conquistam a mente e o coração das pessoas e, com isso, recebem a lealdade de todos os que o circundam.

Como resultado, temos empregados mais engajados com os objetivos organizacionais e dispostos a fazer as suas melhores entregas. Veja a seguir como desenvolver a liderança como fator de proteção!

Escuta ativa

Ouvir faz parte do processo de uma comunicação realmente eficiente, ou seja, aquela capaz de gerar transformação e resultado.

Como a maioria das pessoas só ouve para responder, acaba não aprendendo com as situações e os erros, o que dificulta o seu desenvolvimento enquanto pessoa e também como profissional.

Quando, porém, o líder protetor ouve seus trabalhadores e superiores, analisa e processa as informações, ele está mais próximo de ser um orientador e um conciliador dos conflitos, favorecendo um clima organizacional positivo dentro da empresa.

Isso só é possível com um alto nível de conhecimento a respeito de si e de disponibilidade para escutar o outro.

Empatia

Saber se colocar no lugar do outro, sentindo as dores e anseios dele, faz toda a diferença no relacionamento interpessoal de um líder. Quando ele se dispõe a estar no lugar do seu subordinado, por exemplo, passa a ter uma visão muito mais humana de tudo o que acontece ao seu redor, inclusive sob o ponto de vista do trabalhador.

Com isso, é possível apoiar o empregado da melhor maneira, conquistando a confiança dele e de toda a equipe. Assim, as chances de as entregas serem mais eficientes aumentam exponencialmente, elevando também a qualidade dos processos.

Feedback

Uma liderança como fator de proteção também se importa com o desenvolvimento da sua equipe. Para alcançar os resultados desejados, faz reuniões individuais e não hesita em corrigir possíveis erros, orientando acerca dos melhores caminhos a serem trilhados pela sua equipe.

No entanto, faz isso sem parecer arrogante ou prepotente, já que, com a sua habilidade de empatia, transmite as informações da mesma forma que gostaria de recebê-las.

Ainda, é capaz de tratar os problemas de maneira aberta e clara, tanto em reuniões coletivas quanto em feedbacks individuais. Como consequência, conquista a confiança de todos, pois além dos feedbacks construtivos, também faz questão de elogiar o trabalho entregue e o comprometimento da equipe.

Atuar de forma protetiva

O líder positivo fica ao lado do trabalhador e atua como um direcionador de tarefas. Vai junto com a equipe rumo aos resultados esperados, o que eleva as chances de sucesso nas entregas propostas.

Toda essa energia é transformada em uma maior integração da equipe e ajuda a formar times de alto rendimento.

Descubra os benefícios da liderança como fator de proteção psicossocial em um negócio

Até aqui você já deve ter percebido que a liderança como fator de proteção traz diversas vantagens para a empresa. Para evidenciar ainda mais esse ponto, elencamos os principais benefícios dessa atuação. Acompanhe!

Clima organizacional positivo

Como o líder é uma figura que passa confiança, credibilidade e autoridade, as pessoas se sentem mais seguras e confiantes nessa gestão. Como consequência, há mais harmonia entre os colegas de trabalho e os processos fluem melhor, o que acarreta em um clima organizacional positivo.

Aumento da produtividade

A sinergia do grupo contribui para o aumento da produtividade, na medida em que as pessoas estão mais alinhadas com o objetivo do negócio e confiantes nas orientações da liderança.

Redução do turnover

Como resultado de um clima organizacional mais positivo, a empresa torna-se um lugar melhor para se trabalhar e as pessoas tendem a permanecer mais tempo dentro da companhia.

Isso contribui para a redução do turnover, ou rotatividade, fator indispensável para a saúde do negócio.

Redução do absenteísmo

Com uma liderança positiva, os empregados tendem a faltar menos para ir a médicos e resolver questões pessoais, o que diminui a taxa de absenteísmo nas empresas. Esse fator também colabora para o aumento da produtividade e para a melhora da qualidade dos produtos e serviços ofertados.

Como vimos ao longo desta leitura, a liderança como fator de proteção é fundamental para a conquista do engajamento dos funcionários — fator crucial para o aumento da produtividade nas empresas.

No Programa de Desenvolvimento de Liderança do SESI, você compreende melhor a importância da liderança como fator de proteção. O treinamento aborda como acontecem as relações de confiança, dá exemplos de atitudes colaborativas e, consequentemente, como um líder positivo ajuda na construção de um ambiente de trabalho saudável.

Se você gostou deste post, continue se informando e confira também este conteúdo sobre motivação no trabalho.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Share This